LGPD: saiba a sua importância no mundo digital

A internet trouxe uma série de necessidades, mas uma das mais importantes se trata justamente do tratamento que se dá aos dados pessoais coletados. Para isso, surgiu a LGPD, a Lei Geral de Proteção de Dados.

Cada vez mais empresas atuam no mundo virtual ao mesmo tempo em que cada vez mais pessoas passam a utilizar a internet para realizar as mais diversas ações. Na grande maioria dos casos, existe uma geração de dados em cada atividade virtual.

Esses dados podem ser coletados pela empresa, que precisa lidar com eles da melhor forma possível. Sendo assim, o cliente que comprou uma estação de trabalho em l com gavetas, por exemplo, deve ter a tranquilidade de que não terá seus dados compartilhados.

De modo a regulamentar essa questão, a Lei nº 13.709/2018 foi criada e passou a vigorar já em 2020. Entender do que ela se trata, quais os impactos e os pontos que mostram a importância dela é fundamental. Entenda mais durante a leitura deste artigo.

LGPD saiba a sua importância no mundo digital
FOTO criado por DCStudio

O que é a LGPD?

A Lei Geral de Proteção de Dados é uma norma que foi instituída e que alterou de modo importante o Marco Civil da Internet. Ela trouxe pontos importantes para a regulamentação de coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais.

Mesmo que ela seja bastante forte no ambiente virtual, ela também se estende ao offline. De qualquer forma, o objetivo da lei é tornar claro o que uma companhia que coleta dados pode ou não fazer com eles, garantindo o direito das pessoas ao sigilo.

Por exemplo, um cliente que se inscreveu em um curso para manutenção de iphone pela internet, tem o direito de exigir que os seus dados pessoais sejam protegidos e jamais passados a outras companhias no mercado.

Quais os impactos para uma empresa?

A instituição da LGPD trouxe vários impactos para as empresas, independentemente do segmento no qual atuam no mercado. De fato, entre as principais mudanças exigidas, é possível mencionar:

  • Implementação de atos para aumentar a segurança;
  • Atuação com transparência;
  • Prestação de contas;
  • Utilização de dados para finalidades específicas.

Na prática, toda empresa precisa realizar mudanças com o intuito de aumentar a segurança e evitar o vazamento de dados coletados. Ao mesmo tempo, isso inclui atuar com transparência perante os titulares das informações que foram coletadas.

Além disso, as empresas também precisam prestar contas sobre as suas responsabilidades, devendo assim cumprir as normas estabelecidas pela LGPD.

Outro impacto foi o de utilizar dados coletados apenas para a finalidade a qual foram coletados e autorizados pelo titular, como pode ser o caso do cadastro do cliente para a contratação de um serviço de fibra otica.

Por isso, todo cuidado é pouco com relação às informações que foram colhidas para uma determinada ação na empresa, de modo que é essencial que a segurança desses dados seja sempre assegurada.

2 pontos importantes para as empresas

Diante desse cenário, é preciso que as empresas se adaptem da melhor forma possível, para que atendam de forma objetiva o que é imposto pela LGPD, contribuindo para a segurança na internet.

Sendo assim, é essencial que alguns pontos estejam claros dentro da empresa, que deve realizar as alterações e adaptações necessárias para atuar seguindo as instruções dessa lei.

1. Coleta de dados essenciais apenas

Um ponto importante que deve ser adotado pelas companhias é a coleta de dados estritamente necessários. Além de passar mais confiança para os usuários, é também um modo de evitar o acúmulo de dados que não possuem utilidade para a empresa.

Nesse sentido, um estabelecimento que trabalhe oferecendo aluguel de escritório por hora não precisa exigir um número de telefone fixo e um número de celular. Basta que ela tenha um dos dois para realizar o contato com o cliente quando necessário.

2. Construa a sua própria base de leads

A compra de leads foi, por muito tempo, uma ação praticada por empresas. No entanto, diante da LGPD, essa ação já não faz mais sentido. Um dos motivos para essa aquisição era enviar e-mails marketing, de modo a conquistar mais clientes.

Diante disso, o indicado é sempre construir a própria base de leads, o que é uma ação que otimiza o trabalho, uma vez que só coleta dados de quem possui interesse na companhia. Além disso, é fundamental deixar claro para que o e-mail está sendo coletado.

Considerações finais

Há muitos pontos que mostram como a LGPD era uma regulamentação necessária e o quanto ela impacta não apenas os titulares dos dados, mas também as companhias de modo geral.

Por isso, adequar pontos como os mencionados neste artigo é essencial para estar dentro da lei, o que é uma obrigação, ao mesmo tempo em que se demonstra respeito com os clientes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

pt_BRPortuguese